Teo Guerreiros Sem Armas 2011


7 – Meu Propósito: Por que participar do Guerreiros Sem Armas 2011?
julho 4, 2010, 1:06 am
Filed under: Uncategorized

Acredito que a transformação que acontecem nas pessoas que se permitem experimentar de forma integra a metodologia Oasis é imensa. Pelo menos para mim foi. E a Escola de Guerreiros Sem Armas é algo que pretendo absorver para minha vida em âmbito pessoal e profissional de forma a levar mais pessoas a entrarem em contato com essa forma de ver e viver o mundo. Depois do primeiro Oasis, você anda pelas ruas com aquela sensação nervosa de querer mostrar pra todo mundo como é delicioso e como seria maravilhoso se permitir encontrar e expandir a mais pessoas nossas melhores versões, sermos parte de transformações, de empoderamento próprio, coletivo e societal.

Aqui escolhi traze-los as palavras que me vieram no meu primeiro Oasis, o de Santa Catarina, no segundo dia de mão na massa. Quando tentei traduzir o que sentíamos e vivíamos naquele momento. Acho que apesar de não ter conseguido passar muito uma ideia objetiva do que estava acontecendo, sinto que consegui transmitir o quão transformador e importante aqueles dias foram para nós, e o que a metodologia Oasis, e claro do Guerreiros significam pra mim. O quanto nossos propósitos são os mesmos.

Link da página: http://teopetri.blogspot.com/2009/08/oasis.html

Oasis

Sem partido, sem abrigo, sem um chão, só um sonho
De onde começamos, da virtualidade de onde não estamos
Sem limites ou países, sem bandeiras ou matrizes
Só nosso peito aberto para abraços e convites
Oasis não é ONG, não é dó, nem piedade
É abraços e amor imensurado
São crianças, mulheres e esses loucos
Que parecem cegos e surdos aos avisos dos que não nos conhecem
Do pessimismo, fatalismo, assistencialismo de si mesmo
Algo novo, que rompe, que sonha, que vai no belo que se esconde
Que bem trata a sua vergonha, e com ela some
A espera no antes
A espera no quase
A vertigem no se
A origem de um oasis
O Brasil, essa completa “miscigenagem”
Acaba que distancia seus filhos
Uma robusta nação que não se sabe
E agora nesse choque, mão no rosto, esse toque
Ruas de pequeninas cidades, gente acanhada, sonha escondidinho
Mas no que ouve esse repique, que jogamos pro ar
Foge do seu medo de buscar, começa a se juntar
A compreender onde podem chegar
É puro cada olhar, comunitária abstração do não vai dar
Correm doidos pro alcançar, e abraçam forte, forte depois de dançar
Calor humano esquecido, varrido, caco moído, mas não aqui, não agora
Pois disso já me cansei, não aceitamos o nada sei
Soberanos de si mesmos, povo que também é rei
Lágrima feliz, bagagem de aprendiz, bicho solto por toda vida
Gosto bom de toda cicatriz
Alma leve, estadia breve, amigos que nunca mais verei
Mais raros que ouro, que nuvem, que neve
Crianças múltiplas, irradiando absurdos
São os seres menos confusos, esperando futuro que os leve
Oasis me ensinou, antes de me ensinar
Oasis replantou, antes de replantar
Oasis voou, sem asas, pelo mundo
Que vai começar

Jul/09

Eu espero me tornar um Guerreiro para ter mais segurança para me lançar rumo a desafios em qualquer parte do mundo levando para pessoas dos lugares mais diversos o convite de colocar suas qualidades e sonhos para fora e de forma gostosa e divertida saber que se é capaz de colocar todos seus desejos em prática para resolver os problemas necessários.

Segue aqui um outro exemplo para mim do porque participar do Guerreiros. As palavras que calaram muita gente e ainda calam, mas que são também para fazer falar, agir e querer, sem armas, guerrear.

Anúncios

Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: